quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Brasil registra primeiro déficit semanal desde maio de 2002

A balança comercial registrou déficit semanal de US$ 81 milhões entre os dias 18 e 24 de fevereiro - o primeiro saldo negativo ocorrido em uma semana desde maio de 2002. O saldo é resultado de US$ 3,666 bilhões (média diária de US$ 733,2 milhões) de exportações contra US$ 3,747 bilhões (média diária de 749,4 milhões) de importações.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

O Poder de Cuba continua na família "Castro"


Ao contrário do post abaixo, Fidel continua no poder agora regido pelo seu irmão Raul Castro; como dizem: "Felicidade dura pouco"...rs
Raul Castro em entrevista disse que para tomar decisões importantes consultará seu irmão...
Tá bom?! ou quer mais?!

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

ECONOMIA-Reservas internacionais/Exportação para China contribuiu com reserva


As exportações brasileiras para a China foram o principal fator responsável por elevar o País à condição de credor externo, na avaliação do economista Raul Velloso. De acordo com ele, o Brasil produz o que a China precisa, como minério de ferro e soja. "E nós temos isso com abundância", disse o economista. "As nossas exportações para a China aumentaram muito, e entrando muito dólar, começou a sobrar e nós passamos a aplicar essa receita adicional. Deixamos de ser o devedor contumaz do resto do mundo. Somos um aplicador líquido e não um devedor líquido". Ontem, o Banco Central informou que o Brasil passou a ser credor externo, fato inédito na história do País. Isso significa que as reservas internacionais e outros ativos, dinheiro aplicado no exterior, são maiores do que a dívida externa. As reservas e os ativos são em dólar. Velloso lembrou que quando sobra dólar no País o Banco Central compra a moeda e aplica em fontes consideradas seguras, como títulos do governo norte-americano. "No passado a gente era um grande devedor. Estávamos sempre pedindo dinheiro lá fora. E tínhamos a dificuldade de não ter dólares suficientes para arcar com todos os compromissos, por isso tínhamos que tomar dólar emprestado. Agora, em vez de tomar dólares, estamos emprestando", explicou Velloso.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Renúncia- após meio século! Adeus Fidel!


HAVANA (AFP) — O líder cubano Fidel Castro renunciou à presidência após 49 anos no poder, em uma mensagem divulgada nesta terça-feira pela imprensa oficial, a cinco dias do Parlamento definir a nova cúpula do governo.
"Não aspirarei nem aceitarei - repito - não aspirarei nem aceitarei o cargo de Presidente do Conselho de Estado e Comandante-em-Chefe", afirmou o líder ditatorial cubano na carta, assinada de próprio punho e com data de 18 de fevereiro às 17H30 locais (19H30 de Brasília).
No entanto, nada mencionou sobre o cargo de primeiro secretário do Partido Comunista (PCC), que ocupa desde 1965, o que significa uma ampla cota de poder na ilha.
Último líder histórico do comunismo, Fidel, de 81 anos, anunciou a renúncia após quase 19 meses de convalescença de uma grave doença - de origem intestinal -, que o levou a ceder o comando do país em caráter provisório ao irmão Raúl, ministro da Defesa de 76 anos.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

RELAÇÕES INTERNACIONAIS- Kosovo Independente


O Kosovo realiza nesta segunda-feira a batalha para conquistar o reconhecimento internacional, um dia após ter se proclamado independente da Sérvia, em uma iniciativa unilateral que dividiu a União Européia e levou a Rússia a tentar invalidá-la na ONU.
O primeiro-ministro kosovar, Hasim Thaci, anunciou que enviou oficialmente uma petição de "reconhecimento" da independência de Kosovo a "todos os governos do mundo" e disse que espera as primeiras respostas "nas próximas horas".
O presidente George W. Bush afirmou nesta segunda-feira que os kosovares agora são independentes, mas acrescentou que o reconhecimento de Kosovo como Estado estará orientado pelo chamado plano Ahtisaari que apóia a ONU.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

OMC- Um acordo final


Rodada de Doha OMC tem rascunho de novo texto para acordo em Doha
A Organização Mundial do Comércio - OMC apresentou na sexta-feira sua nova versão do que deve ser um acordo final da Rodada de Doha. Sem avanço nas posições dos países há meses, e indefinições em vários setores, o rascunho do entendimento mantém a maioria das propostas de 2007 inalteradas. Mas o Brasil estima que as poucas modificações foram positivas e abrem a possibilidade para que os interesses industriais do País sejam defendidos. A proposta prevê um corte de tarifas de importação para os produtos industriais nos países emergentes, como o Brasil, de mais de 63%. Em troca, os europeus incrementariam a abertura de seu mercado agrícola em alguns pontos percentuais e os americanos aceitariam um teto de no máximo US$ 16,4 bilhões nos subsídios anuais.

Fonte: Diário do Comércio e Indústria

Agora começa o Ano!!!
Ufa, que bom!